elementos do folclore

sábado, 2 de agosto de 2008 0 comentários
  • lendas
  • proverbios
  • crenças e supertições
  • danças
  • musicas
  • literatura de cordel
  • frases prontas, de caminhão...
  • adivinhas
  • piadas
  • quadrinhas
  • trava-lingua
  • mais alguma??
 Lendas:

As lendas são estórias contadas por pessoas e transmitidas oralmente através dos tempos. Misturam fatos reais e históricos com acontecimentos que são frutos da fantasia. As lendas procuraram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais.

O mito é narrativo que possuem um forte componente simbólico. Como os povos da antiguidade não conseguiam explicar os fenômenos da natureza, através de explicações científicas, criavam mitos com este objetivo: dar sentido as coisas do mundo. Os mitos também serviam como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos ou defeitos e qualidades do ser humano. Deuses, heróis e personagens sobrenaturais se misturam com fatos da realidade para dar sentido a vida e ao mundo.

Algumas lendas, mitos e contos folclóricos do Brasil.

Boitatá: Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir e matar aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore brasileiro. Foram encontrados relatos do boitatá em cartas do padre jesuíta José de Anchieta, em 1560. Na região nordeste, o boitatá é conhecido como "fogo que corre".

Boto: Acredita-se que a lenda do boto tenha surgido na região amazônica. Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. Após a conquista, leva as jovens para a beira de um rio e as engravida. Antes de a madrugada chegar, ele mergulha nas águas do rio para transformar-se em um boto.

Curupira:

Assim como o boitatá, o curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Representado por um anão de cabelos compridos e com os pés virados para trás. Persegue e mata todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do curupira.

Lobisomem: Este mito aparece em várias regiões do mundo. Diz o mito que um homem foi atacado por um lobo numa noite de lua cheia e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia. Nestas noites, o lobisomem ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo.

Iara: Encontramos na mitologia universal um personagem muito parecido com a mãe-d'água : a sereia. Este personagem tem o corpo metade de mulher e metade de peixe. Com seu canto atraente, consegue encantar os homens e levá-los para o fundo das águas.

Corpo-seco: É uma espécie de assombração que fica assustando as pessoas nas estradas. Em vida, era um homem que foi muito malvado e só pensava em fazer coisas ruins, chegando a prejudicar e maltratar a própria mãe. Após sua morte, foi rejeitado pela terra e teve que viver como uma alma penada.

Pisadeira: É uma velha de chinelos que aparece nas madrugadas para pisar na barriga das pessoas, provocando a falta de ar. Dizem que costuma aparecer quando as pessoas vão dormir de estômago muito cheio.

Mula-sem-cabeça: Surgido na região interior, conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas.

Mãe-de-ouro: Representada por uma bola de fogo que indica os locais onde se encontra jazidas de ouro. Também aparece em alguns mitos como sendo uma mulher luminosa que voa pelos ares. Em alguns locais do Brasil, toma a forma de uma mulher bonita que habita cavernas e após atrair homens casados, os faz largar suas famílias.

Saci Pererê: O saci-pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas.



Crenças e superstições

Crendice: crença absurda, também chamada de ablusão. O crendeiro é um fabulador. Sente surgir de tudo que o cerca um mistério atemorizante; um temor doentio que o faz viver num arrebatamento de dúvidas acerbas; em tudo descobre um mau presságio, porque em tudo acredita a seu modo. O medo é o grande gerador dos crendeiros: Medo do inferno, medo do diabo, medo do purgatório, medo de pecar, medo de ser perseguido pôr espíritos inferiores, medo de feitiço.

Superstição: explicações de fatos naturais como consequências de acontecimentos sobrenaturais. Superstição é uma crença irracional sobre a relação causal entre certas ações ou comportamentos e ocorrências posteriores,

Superstições mais comuns


Coceiras: Se a palma da mão coçar, é sinal que irá receber dinheiro.
Se a palma da mão esquerda é que estiver coçando, uma visita desconhecida está para aparecer.
Coceira na sola do pé significa viagem ao exterior.

Elefantes: Ter um elefante de enfeite, sobre um móvel qualquer, sempre com a tromba erguida mas de costas para a porta de entrada, evita a falta de dinheiro.

Orelha: Se sua orelha esquentar de repente, é porque alguém está falando mal de você. Nesses casos, vá dizendo o nome dos suspeitos até a orelha parar de arder.
Para aumentar a eficiência do contra-ataque, morda o dedo mínimo da mão esquerda: o sujeito irá morder a própria língua.

Objetos perdidos: A maneira mais eficiente de encontrar algo que desapareceu é dar tres pulinhos para São Longuinho.

Gatos: Na idade média, acreditava-se que os gatos pretos eram bruxas transformadas em animais. Por isso a tradição diz que cruzar com gato preto é azar na certa. Os místicos, no entanto, têm outra versão. Quando um gato preto entra em casa é sinal de dinheiro chegando.
Acariciar um gato atrai boa sorte.
Ter um gato em casa atrai fortuna.
Se um gato dobrar suas patas e se deitar sobre elas deixando-as escondidas é sinal que uma tempestade está por vir.

Espelhos: Quem quebrar um espelho terá sete anos de azar.
Ficar se admirando num espelho quebrado é ainda pior. Significa quebrar a própria alma.
Ninguém deve se olhar também num espelho à luz de velas.
Não permita ainda que outra pessoa se olhe no espelho ao mesmo tempo em que você.

Guarda-chuva: Dentro de casa, o guarda-chuva deve ficar sempre fechado. Segundo uma tradição, abri-lo dentro de casa traz infortúnios e problemas aos familiares.

Aranhas: Aranhas, grilos e lagartixas representam boa sorte para o lar. Matar uma aranha pode causar infelicidade no amor.

Brinde: Se o seu copo contiver algum tipo de bebida alcoólica, não brinde com ninguém cujo copo contenha bebida sem álcool. Vocês terão seus desejos invertidos.

Vassoura: Colocar uma vassoura com o cabo para baixo atrás da porta faz as visitas indesejáveis irem embora logo.
A vassoura deve ser guardada na posição vertical para evitar desgraças.
Crianças que montarem em vassouras serão infelizes.
Varrer a casa à noite expulsa a tranqüilidade.

Número 13:

O número 13 é tido ora como sinal de infortúnio, ora de bom agouro.
Se uma sexta-feira cair no dia 13 de um mês é um mau sinal. Todo cuidado é pouco nesse dia.
O número treze é tão temido que há lugares onde os prédios não possuem o décimo terceiro andar.

Escada: Passar por de baixo da escada pode trazer má sorte, mas quem já estiver azarento e passar embaixo da escada pode dizer adeus ao azar, pois ele é quebrado no mesmo instante.


 PROVERBIOS:

Também conhecidos por: ditado, máxima, adágio, anexim, sentença, rifão, aforismo, etc.
É a expressão do conhecimento e da experiência popular, traduzido em poucas palavras, de maneira ritmada, muitas vezes com alegria e bom humor, uns satíricos, alguns sábios, outros geniais, os provérbios são presentes em todo o planeta, adaptando-se aos países e idiomas, cada um a sua maneira e cultura.

  • A cavalo dado, não se olham os dentes.
  • A esperança é a última que morre.
  • A galinha do vizinho é sempre mais gorda.
  • Alegria de pobre só dura um dia.
  • Amor sem beijo é como macarrão sem queijo.
  • Amigos, amigos, negócios à parte.
  • Amigo irado, inimigo dobrado.
  • A ociosidade é a mãe de todos os vícios.
  • A pressa é inimiga da perfeição.
  • Aqui se faz, aqui se paga.
  • A situação faz o ladrão.Até os prédios mais altos começam de baixo.

 DANÇA

As danças acompanham as músicas em vários rituais folclóricos, sendo as principais danças folclóricas brasileiras
As principais festas são:
  • Carnaval
  • Festas juninas
  • Festa do Rosário
  • Congado

 Música

Caracteriza-se pela simplicidade, monotonia e lentidão. Sua origem pode estar ligada a uma música popular cujo autor foi esquecido ou pode ter sido criada espontaneamente pelo povo. Observa-se a música folclórica, sobretudo em brincadeiras infantis, cantos religiosos, ritos, danças e festas.
  • samba
  • baião
  • frevo
  • xaxado
  • maracatu
  • tirana
  • catira
  • quadrilha.



 LINGUAGEM

Literatura de Cordel: livrinhos escritos em versos, no nordeste brasileiro, e pendurados num barbante (daí a origem de cordel), sobre assuntos que vão desde mitos sertanejos às situações social, política e econômica atuais.
Frases prontas: frases consagradas de poucas palavras com significado direto e claro.
Frase de pára-choque: Trabalho com minha família para servir a sua
Frases de pára-choque de caminhão: frases humorísticas ou religiosas que caminhoneiros pintam em seus pára-choques.

Trava-Língua: É um pequeno texto, rimado ou não, de pronunciação difícil.
Adivinhações: também chamados de adivinhas. Consistem em perguntas com conteúdo dúbio ou desafiador.
'O que é o que é???'

1. Está no meio do começo, está no começo do meio, estando em ambos assim, está na ponta do fim?
2. Branquinho, brancão, não tem porta, nem portão?
3. Uma árvore com doze galhos, cada galho com trinta frutas, cada fruta com vinte e quatro sementes?
4. Uma casa tem quatro cantos, cada canto tem um gato, cada gato vê três gatos, quantos gatos têm na casa?
5. Altas varandas, formosas janelas, que abrem e fecham, sem ninguém tocar nelas?

Parlenda: são palavras ordenadas de forma a ritmar, com ou sem rima.

Provérbios

: ditos que contém ensinamentos. Dinheiro compra pão, mas não compra gratidão. A fome é o melhor tempero. Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão. Pagar e morrer é a última coisa a fazer.

Quadrinhas: estrofes de quatro versos sobre o amor, um desafio ou saudação.

Piadas: fatos narrados humorísticamente.



0 comentários:

468x60

testee

tempo. pra que?

 

©Copyright 2011 Aula Psicodélica | TNB